Prevenções e dicas

Saúde bucal é resultado de hábitos positivos

Ao ingerir alimentos, principalmente os doces, uma bactéria bucal chamada de Streptococcus se alimenta dos restos de comida que acabam ficando na boca e começa a produzir uma substância chamada de Glucan, a qual funciona como um adesivo, fixando assim a bactéria aos dentes, formando a placa bacteriana.

Quando as bactérias entram em contato com os carboidratos e açúcares e os transforma-os em ácido lático, que tem a capacidade de corroer o esmalte dos dentes, tem início a formação d a cárie, além do mau hálito e a famosa dor de dente.

Três escovações do ao dia são suficientes?

Após a ingestão de qualquer alimento ou líquido, bocheche água durante 30 segundo para limpar os dentes, ou, melhor ainda, escove os dentes cada vez que ingerir um alimento. Os dentes devem ser escovados, pelo menos, quatro vezes ao dia e sempre após as refeições principais;

Qual a importância de escovar a língua?

Escove também a língua, isso é tão importante quanto escolar os dentes, pois na língua também fica restos de comidas; Além da escovação é importante passar o fio dental uma vez por dia, de preferência à noite e bochechar com um antibacteriano; Após escovar os dentes e passar o fio dental, enxague a boca vigorosamente para remover o resto de alimentos e da pasta de dente;

Quando se deve trocar a escova de dentes? E qual a pasta mais indicada?

Troque sua escova dental a cada dois ou três meses; Compre somente pasta de dentes com flúor em sua composição;

A dieta, regular ou irregular, interfere na saúde bucal?

Evite ingerir doces e refrigerantes entre as refeições e principalmente antes de dormir; Uma dieta alimentar rica em fibras, as quais são encontradas em legumes, frutas e verduras ajudam a diminuir e acidez da boca, combatendo assim o surgimento de cáries;

Saúde bucal na gravidez

A gravidez é o momento mais especial da vida de uma mulher e durante este período, os cuidados com higiene bucal e os dentes são fundamentais e a visita ao dentista se torna essencial para o bem estar da mãe e do bebê.

Como em todos os períodos de vida de uma pessoa, o importante é prevenir e evitar problemas futuros. As futuras mães, especialmente aquelas que ainda não estão grávida, devem se informar antecipadamente.

Qual o primeiro passo para se ter saúde bucal na gestação?

Assim que se começa a planejar a gestação, a futura mamãe deve agendar um check-up odontológico, para evitar procedimentos de emergência durante a gestação e receber recomendações de cuidados orais específicos que devem ser tomados durante a gravidez.

Quais as consequências da falta de saúde bucal durante a gravidez?

O principal cuidado a ser tomado com a saúde oral durante a gestação é a manutenção diária de uma boa higiene oral e de uma dieta adequada.Gengivite e a periodontite (inflamações gengivais) estão associadas a riscos durante a gravidez, principalmente por favorecerem o acontecimento de partos prematuros.

Dizer que durante a gestação a mulher fica com os dentes fracos, faz sentido?

Existem mitos de que o bebê ”rouba” o cálcio dos dentes das mães durante a gravidez e que, por isso, as mães ficam com “dentes fracos” e acabam tendo mais cáries. Isso é mito. O importante é manter a higiene bucal, alimentação sadia rica em fibras, e limitada ingestão de alimentos doces.

Até que período da gravidez pode-ser realizar procedimentos odontológicos?

Se for necessário algum procedimento odontológico durante a gravidez, o ideal é que ocorra no segundo trimestre. A radiografia localizada (não panorâmica) pode ser realizada quando for indispensável para o diagnóstico preciso do estado do dente. Anestesias locais podem e devem ser usadas, com anestésico apropriado.

Saúde bucal do bebê

A amamentação é fundamental para a saúde bucal do bebê, além das indiscutíveis propriedades físicas, nutricionais e psicológicas do leite materno. Mamando no peito, o bebê respira pelo nariz e é obrigado a morder, avançar e retrair a mandíbula. Isso propicia o correto desenvolvimento muscular e esquelético da face, possibilitando a obtenção de uma boa oclusão dentária. Os cuidados com a higiene bucal, no entanto, devem começar a partir do nascimento do bebê.

Como se promove a higiene bucal em recém-nascido?

No recém-nascido, a limpeza deve ser feita com uma gaze ou fralda umedecida em água limpa para remover os resíduos de leite. Com o nascimento dos primeiros dentes (por volta dos 6 meses), a fralda deve ser substituída por uma dedeira.

A escovação dos primeiros dentes começa quando?

Aos 18 meses, com o nascimento dos primeiros molares decíduos, a higiene deverá ser realizada com uma escova dental infantil sem creme dental ou com um creme dental sem flúor.

Quando o flúor deve se incluído nas escovações das crianças?

O creme dental fluoretado só deverá ser utilizado a partir dos 2 ou 3 anos de idade, quando a criança souber cuspir completamente o seu excesso.

A cárie pode ser transmitida da mãe para o filho?

A cárie é uma doença transmissível. O Streptococcus mutans, bactéria causadora da cárie, pode ser transmitido da mãe para o filho pelo contato direto. Por isso, não se deve soprar a comida do bebê nem experimentá-la com o talher dele, pois é possível transmitir a ele essas bactérias.

Quando o bebê deve ser levado para a primeira consulta com o dentista?

A primeira consulta do bebê deve ser por volta dos 6 meses, coincidindo com o nascimento do primeiro dente decíduo.

O que é a cárie de mamadeira?

A cárie de mamadeira é uma cárie de desenvolvimento rápido (aguda), que provoca dor e dificuldade de alimentação, determinando perda de peso e de estatura. É provocada pela ingestão de líquidos açucarados na mamadeira, principalmente durante a noite, sem que seja feita a higiene bucal posterior.

Saúde bucal das crianças

A prevenção é a maneira mais econômica e menos dolorida de se cuidar da saúde bucal de todos, em especial das crianças. Com cuidados básicos da higiene bucal evita-se o tratamento de problemas que se tornariam graves, como cáries gengivites e outras doenças. Ensinar a criança a cuidar dos dentes desde pequeno é um investimento que trará benefícios para o resto da vida dele.

Como começar a conscientização da criança para a importância da higiene bucal?

Comece dando o exemplo: cuide bem dos seus próprios dentes. Isto mostra a ele que a saúde bucal é importante. Incentive a criança a escovar pelo menos três vezes ao dia com um creme dental que contém flúor e a usar fio dental diariamente para remover a placa que se aloja entre os dentes e abaixo da gengiva.

Quais os procedimentos para garantir a saúde bucal da criança?

Adotar uma alimentação equilibrada, com pouco açúcar e amido, causadores das cáries.
- Ir ao dentista para exames regulares. Observe seu filho escovar os dentes e o oriente da forma adequada para isso; Deixe a criança escolher a própria escova de dentes, mas oriente para que seja de cerdas macias. O fio dental deve ser utilizado, sem o auxílio dos pais, a partir dos quatro anos de idade.

Saúde bucal dos jovens

Os adolescentes e jovens, pela própria natureza da idade, se preocupam mais com a questão estética, daí a proliferação cada vez maior do uso de aparelhos ortodônticos. Se por um lado esses aparelhos se tornam importantes para garantir uma mastigação perfeita, melhorando as condições da alimentação e da digestão dos alimentos, a higienização precisa de atenções especiais além das, no mínimo, três escovações diárias e o devido uso de fio dental.

Que tipo de orientações devemos passar aos adolescentes e jovens para garantir a saúde bucal?

Oriente para o jovem abrir bem a boca e examinar-se. Placa nos dentes e sangramento na gengiva é sinal de doença e esses locais precisam ser mais e melhor limpos. E que procure um dentista ao primeiro desses sinais;

Os jovens reclamam e se preocupam, também, com o mau hálito. Como devemos orientá-los?

O mau hálito pode ser provocado por inflamação das gengivas ou dentes não tratados. Oriente para que ele pocure um serviço odontológico.

A alimentação tem influência no tratamento ortodôntico?

A alimentação é um grande fator que interfere na higiene bucal e no bom andamento do tratamento ortodôntico. Deve-se evitar a ingestão de alimentos açucarados e pegajosos como balas, pirulitos, chicletes. Evitar também a ingestão de alimentos duros como pipoca e o amendoim e frutas como maçã e pêra, que devem ser cortadas em pedaços, pois o impacto da mordida pode danificar o aparelho fixo.

O aparelho ortodôntico pode ser fervido? Qual a escova dental mais recomendada durante o tratamento?

Mensalmente, pode-se deixar o aparelho imerso em um anti-séptico bucal por 15 minutos. Nunca se deve fervê-lo. A escova dental mais apropriada é aquela com cerdas arredondadas e macias. É importante ressalta que a A vida útil das escovas dentais dos pacientes ortodônticos é menor. Portanto, ela deve ser substituída sempre que necessário.

A escovação durante o tratamento ortodôntico é diferente?

A escovação horizontal (vai-e-vem) deve ser evitada: ela machuca a gengiva e provoca erosão (cavidades) nos dentes. Os movimentos com a escova no sentido da gengiva para os dentes, como se estivesse “varrendo” e, ao mesmo tempo, massageando a gengiva, auda a remover a placa bacteriana e a manter a gengiva saudável.

Saúde bucal dos adultos

A boa higiene bucal é a condição essencial para manter um sorriso bonito e saudável durante toda a vida adulta. Os adultos também têm cáries e doenças gengivais que podem tornar-se problemas sérios. Durante toda sua vida de adulto é essencial escovar os dentes no mínimo três vezes ao dia usando um creme dental com flúor para remover a placa bacteriana, que é a principal causa da gengivite e das cáries. Usar fio dental diariamente para remover a placa bacteriana que se instala entre os dentes e sob a gengiva, causa da formação do tártaro, que só poderá ser retirado pelo dentista.

Qual o risco que os “lanches” entre as refeições principais causam à saúde bucal?

Quanto mais alimentos entre as refeições principais, maior a oportunidade dos ácidos da placa bacteriana conseguirem atacar o esmalte dos dentes.

Como se identifica a gengivite e quais são suas consequências?

A gengivite, no seu estágio inicial, é reversível. Seus sintomas são gengivas avermelhadas, inchadas e sensíveis, com tendência ao sangramento durante a escovação. Se perceber qualquer destes sintomas, converse com seu dentista para evitar problemas mais graves. Estudos recentes mostram possível conexão entre a periodontite (uma doença da gengiva) e outras doenças, como, por exemplo a diabetes, problemas cardíacos e uma possível ligação com nascimentos prematuros.

Carie é doença só de crianças e adolescentes?

À medida que os anos passam, as cáries em volta das restaurações (chamadas cáries recorrentes) e na raiz dos dentes se tornam mais comuns entre os adultos. Daí a importância de ir ao dentista periodicamente.

Por que os adultos têm mais sensibilidade dos dentes?

A sensibilidade pode se tornar mais séria com o avançar da idade. Com o tempo, a gengiva se retrai naturalmente expondo áreas do dente que não são protegidas pelo esmalte. Essas áreas tendem a doer em função da temperatura dos alimentos ingeridos.

Para que servem as coroas, implantadas nos dentes?

As coroas são usadas para fortalecer os dentes danificados. As coroas recobrem e protegem o dente afetado, fortalecendo-o e melhorando sua aparência, forma e alinhamento. Já os implantes e as pontes são usados para preencher o espaço deixado pelos dentes extraídos.

A Saúde Bucal dos Idosos

Se você cuidar bem dos seus dentes e fizer consultas periódicas com seu dentista, os seus dentes podem durar a vida inteira. Independentemente da idade, você pode ter dentes e gengivas saudáveis se escovar pelo menos três vezes ao dia com creme dental com flúor, se usar fio dental pelo menos uma vez ao dia e se for regularmente ao dentista para exames completos e limpeza.

Qual o problema mais comum que compromete a saúde bucal na terceira idade?

As cáries e os problemas com a raiz dos dentes são mais comuns em pessoas da terceira idade. Ao primeiro sinal, recorra a um dentista. Ainda, a sensibilidade pode se agravar com a idade, resultado da natural retração gengival, que expõe áreas do dente que não estão protegidas pelo esmalte dental. Estas áreas podem ser particularmente doloridas quando atingidas por alimentos e bebidas quentes ou frias. Um creme dental apropriado pode resolver, mas se o problema persistir, consulte o dentista já que esta sensibilidade pode indicar a existência de um problema mais sério, como, por exemplo, cárie ou dente fraturado.

As pessoas mais velhas se queixam de boca seca com freqüência, como se explica isso?

Este problema pode ser causado por medicamentos ou por distúrbios da saúde. Se não tratado, pode prejudicar seus dentes. Enfermidades preexistentes (diabete, problemas cardíacos, câncer) podem afetar a saúde da boca da pessoa idosa e o dentista pode ajudar de forma mais específica.

As dentaduras são soluções definitivas?

As dentaduras tornam mais fácil a vida de muitas pessoas da terceira idade, mas exigem cuidados especiais. Siga rigorosamente as instruções do seu dentista e, caso ocorra qualquer problema, marque uma consulta. Os portadores de dentaduras definitivas devem fazer um exame bucal geral pelo menos uma vez por ano.

Que fatores podem agravar a gengivite?

Vários fatores podem agravar a gengivite, entre elas má alimentação, higiene bucal inadequada, doenças sistêmicas, como a diabete, enfermidades cardíacas e câncer; fatores ambientais, tais como o estresse e o fumo. Certos medicamentos podem influenciar os problemas gengivais. As doenças gengivais são reversíveis em seus primeiros estágios, é importante diagnosticá-las o mais cedo possível.